domingo, 3 de maio de 2009

Brincando de mágico

A cerâmica tem 2 momentos de grande magia. O primeiro deles é quando a mão transforma a matéria adormecida em sincronia com o movimento do torno e a sensibilidade do artista. As formas nascem entre os dedos e crescem até o limite do barro e da capacidade do torneiro. Vejo o encanto nos olhos dos observadores quando veem pela primeira vez nascer do barro informe as peças de fino equilibrio e harmonia. Neles vejo o espanto e o fascínio da criança que pela primeira vez na vida viu o engolidor de fogo no circo ou a pomba branca saindo da cartola vazia do ilusionista.

O segundo grande momento mágico ocorre quase sem minha interferência. Ele decorre das mesmas forças primitivas presentes nos primórdios do planeta e que ainda hoje se vê quando as suas forças internas descem pela montanha na forma de lava incandescente. Este ambiente primordial é hoje reproduzido dentro de sofisticados fornos em um aquecimento progressivo de mais ou menos 12 horas até atingir a temperatura de 1260 graus. A esta temperatura os minerais que utilizo em minhas formulações de esmaltes recordam-se de sua formação na incandescente terra primitiva, quando as ligações químicas entre eles eram muito instáveis e grande a troca de parceiros. Na temperatura ambiente atual as parcerias químicas estão consolidadas e vigora a fidelidade. A medida que a temperatura do forno sobe as uniões dos diferentes minerais se dissolvem e eles se sentem livres para se reorganizarem continuamente entre si, transformam-se em uma água colorida de vidro fluido que enrijece na medida que a temperatura baixa após o desligamento do forno. No dia seguinte abre-se a porta e pode se ver o que resultou desta festa química. Quando bem sucedida, um show de brilhos e cores , mas muitas vezes decepções e frustrações , como após todas as festas.

Uma espiadela rápida no embalo dos 1260 graus

3 comentários:

Marcos disse...

Rui
Adorei a foto do fogo encantado. Dá vontade de enfiar a mão lá dentro!
Abraços

Anônimo disse...

rui..da pra botar uns pãezinhos junto?...
a foto está muito boa tb...abraço,javier

Curimã Hei, Curimã Lambaio! disse...

Lindo post, linda magia! Amo seu trabalho, espero aprender um pouquinho um dia...Parabéns Rui!! Voltarei sempre por estas paragens!!! Abraços Lis Brasil, Belo Horizonte/MG