quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Auxílio divino

Entra ano e sai ano e as lagartas vem se alimentar das folhas do saco de padre, um arbusto de ciclo anual que uma vez plantado sempre deixa uma boa quantidade de descendentes que voltam no ano seguinte. As lagartas são um sucesso como devoradoras de folhas, tanto que de vez em quando jogo algumas ao outro lado do muro para dar um fôlego para a planta também se desenvolver e reproduzir. Um equilíbrio um tanto quanto instável. Elas engordam como porcos confinados. Porém não tem muito sucesso nas metamorfoses. Elas escolhem sempre lugares bem afastados das plantas para a transformação. Bordas de vasos, galhos, telhas, sempre sou surpreendido quando encontro suas lindas pupas verdes circuladas por um fio de ouro. Quando emerge do casulo a borboleta  tem apenas alguns minutos para bombear seus fluidos para desenrolar as asas e deixa-las bem esticadas, mais ou menos como quando se enche um bote inflável ou arma-se uma asa delta. Em contato com o ar as asas enrigessem rapidamente. As lagartas ficam tão preocupadas em escolher um abrigo seguro que esquecem do espaço para as futuras asas. Sempre encontro borboletas arrastando asas deformadas, impossibilitadas de voar. A beleza e leveza se transforma em peso. Teve uma vez que uma delas foi alimentada com uma tampinha de água com açúcar no quarto da Laura. Ficou lá por umas duas semanas arrastando-se pelas cobertas da cama, armários e paredes, nunca desistindo de tentar voar com suas asas descalibradas.


 



Mas parece que agora encontraram um lugar ideal com a proteção divina nas paredes da igreja 

 
Fachada da igreja São Pedro em Ivoti, agora em ruínas 



Ontem foi dia de aula. Em mutirão com  as alunas terminamos a segunda fase do forno. Lembrei das pupas que  havia descoberto no dia anterior. E qual foi minha surpresa quando peguei a fachada da igreja e lá estava, em toda sua exuberância, a recém transformada borboleta. Uma beleza que só a natureza tem

l´´

Um comentário:

Márcia Elisa disse...

Que maravilha, Profe!! Realmente existem coisas que soh acontecem no teu atelier...
Muito lindo e sigificativo para quem estah arrumando as malas.
Uma otima metamorfose!
Bjs,
Marcia