quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Espécime em extinção

Quando me deparo com uma notícia como esta fico cada vez mais convencido que os artesãos são como estrelas que se extinguiram há milhões de anos. Somos somente uma luz de algo que não existe mais. Como pode ser que em um baluarte da cerâmica tradicional espanhola que é Talavera de la Reina, não existam mais artesãos capazes de executar este trabalho? Os ofícios manuais estão sucumbindo diante da produção em massa.

2 comentários:

Marcos disse...

Amigo Rui
Sabe que até nem estranho ou acho ruim que não se tenha conseguido produzir uma outra "bacia" igual à anterior? Peças de arte tem que ser únicas mesmo! O artista finaliza suas criações e a pequena fratura, causada pela batida do martelo no joelho da criação, talvez seja o detalhe que dá alma ao concepto. A sua "raça", caro amigo, nunca se extinguirá e também jamais será absorvida pela produção de massa.
Encaremos a "neobacia major" como o resultado laborioso de um monge copista medieval que, apesar do esmero em cumprir fielmente com o seu dever, imposto pelo abade do mosteiro, deve, sem dúvida, ter introduzido elementos de sua própria vontade nos trabalhos.
Será que esses artesãos contemporâneos, apesar do discurso em contrário, não teriam produzido intensionalmente, ou até mesmo involuntariamente por mecanismos inconscientes, uma peça com uma inquestionável e sutil diferença? Talvez assim o caráter original da criação tenha sido poupado e tenhamos agora duas obras de arte carregadas de sentido e história. Será que não é assim também que esses seres esquisitos, os atesãos, não vão se perpetuando pelas eras?
Abraços

Rui disse...

Acho que em uma restauração de uma peça histórica a criatividade dos artesãos deve ser direcionado em como fazer a peça a mais fiel possível ao original. Não vejo neste caso muito espaço para reinterpretações de formas e desenhos. Na verdade eles não optaram por esta nova em detrimento da antiga. Eles não conseguiram reproduzir a antiga e por isto fizeram a nova.
Já pensou como ficaria o teto da Capela Sixtina se cada restaurador resolvesse dar seus pitacos?