segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Ter ou não ter, eis a questão!

A minha mulher, Mariângela, passa uma boa parte de seu tempo livre em frente do computador viajando pela blogosfera. Sempre achei que a gente desperdiça o nosso precioso tempo do mundo real com as bobagens virtuais - tipo um vídeo game aprimorado.
Comecei a repensar o assunto quando a amiga virtual dela, Neide Rigo, se materializou diretamente do mundo virtual para frente do portão de nossa casa com toda sua família, inclusive o genro. Por sorte não eram serial killers como nos filmes. Eram gente boa. E isto não aconteceu somente uma vez, foram 2 vezes no ano passado. Pensei que seria uma boa fazer um blog, conhecer algumas pessoas em lugares legais que gostaria de visitar e me materializar na casa deles com minha família. Se funcionou tão bem com a Neide porque não funcionaria comigo?
A outra ideia que daria sentido real ao meu blog seria de escrever algumas coisinhas legais e aproveitar para vender o meu peixe, no caso, minha cerâmica.
Conversa vai, conversa vem. A Neide e o Marcos insistindo que fizesse um blog, que seria bem legal. Movido por todas estas boas intenções resolvi enfrentar o bixo e fiz o tal do blog.
Dai começaram os problemas: Toda vez que me sento em frente do computador para escrever um post, baixa o caboclo e toma conta de tudo. a última coisa que penso em fazer é vender cerâmicas ou me materializar na casa dos outros. Estou sendo seduzido pelo mundo sem distância da blogosfera.
Não tem jeito mesmo. Tem pessoas que nasceram para fazer dinheiro e outras nasceram para serem felizes...

8 comentários:

Mariângela disse...

'estou aqui indo de dar gosto....muitos beijos ,saudade!

Mariângela disse...

"rindo"

Neide Rigo disse...

Rui, eu bem que te avisei. A gente pega gosto por este troço de blog, só quer ser feliz e esquece mesmo de ganhar dinheiro. Pelo menos a gente pode viajar, levar a família, economizar com hotel e ainda ganhar butiás, piavas e tantas delícias rsss. Nossa casa, aqui, também é sua. Beijos, N

Fer Guimaraes Rosa disse...

Rui, acho que voce definiu perfeitamente o que acontece qdo fazemos um blog--baixa mesmo o caboclo. No meu caso, uma cabocla anarfabeta e mula empacada. Ja vivenciei muitas materializacoes de pessoas virtuais, eu mesma ja me materializei algumas vezes por ai. Mas dinheiro que eh bom, necas! No meu caso, eu nao faço um puto, mas descobri que outras pessoas estao tendo lucro com o meu blog. Entao eh isso... To rindo de boba. beijo,

Marcos disse...

Rui amigão!
Será que essa daí não é a minha carteira, não?
Abraços

Rui disse...

Marcos.Eu Gostaria muito que a carteira fosse tua. Depois de teu comentário dei uma conferida nela. Infelizmente é a minha mesma. Nua (de dinheiro) e crua.
Abraçoos

Cecilia D' Elía Dávila disse...

Sabes? también tuvieron que insistir amigos para que hiciera mi blog.No solo este mundo virtual me es ajeno ,sino que no cuento con asesoramiento técnico. Que super la ayuda de Laura !
Eso de materializarse en las casas d
e amigos virtuales está re bueno.Los recibiría gustosa si se materializan acá, en cuchitril, mi planeta, taller, hogar. Abrazos

Cecilia D' Elía Dávila disse...

Sabes? también tuvieron que insistir amigos para que hiciera mi blog.No solo este mundo virtual me es ajeno ,sino que no cuento con asesoramiento técnico. Que super la ayuda de Laura !
Eso de materializarse en las casas d
e amigos virtuales está re bueno.Los recibiría gustosa si se materializan acá, en cuchitril, mi planeta, taller, hogar. Abrazos